SOLANO BRUM,O PÁSSARO  CANTOR
AMOR PERFEITO
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

BALADA DA SAUDADE


Saudade – Só nos faz sofrer!
Vai ao coração – seta certeira;
Pequenina espetada a doer,
qual espinho d uma roseira!

No verso – o nome da primeira...
É amor que se quer sem o ter!
Menina moça – Namoradeira,
De fogo aceso sem o ver arder!

Adocicada ou amargosa,
- perfume de fictícia rosa -,
Látego abstrato a chicotear...

Ilusão... Se não faz sentido,
É pedaço da parte do olvido,
que oprime e nos faz chorar!
              = = = =




Comenta o autor:
…..........................................................................
No verso, o nome da primeira (palavra)
….......................................................................................
“-Eu hei de esquecer!” - dizemos:
No entanto, qualquer esquecimento (olvido) se espatifa...
De repente, tomado de assalto dessa ínfima parte, como a espetada de uma agulha, ousamos dizer:
S.Brum

“... Lá, bem lá dentro, no fundo,
como que, postado em aguarela,
- Igual ou maior que o mundo,
ficou comigo a saudade dela!”
            = = = = = =



 
Solano Brum
Enviado por Solano Brum em 04/04/2017


Comentários