SOLANO BRUM,O PÁSSARO  CANTOR
AMOR PERFEITO
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

   


             
C R E N D I C E

                                                Solano Brum

Não dou muito crédito aos disse-me-disse,
Nem sou contra ou a favor de quem gosta...
Mas, hoje pela manhã fisgara-me a crendice
No instante em que eu orava de mão posta!

O dia amanheceu triste... Olhando a rua,
Lá fora, ele estava plúmbeo... Friorento...
A julgar pela noite passada e a linda lua,
Quem preveria este amanhecer cinzento?

Como esta manhã que chora pelo astro rei,
Também acordei incomodado pela tristeza
A qual me induzia ser eu, filho do tempo!

E assim, pus-me a recordar de quem amei...
Afinal, se não creio, mas, sou por natureza,
Como saber se pela outra, eu nunca chorei!

                          = = = = = = = =!
Solano Brum
Enviado por Solano Brum em 21/09/2019


Comentários